TAP deixa família de emigrantes em terra

Companhia aérea confirma que vendeu demasiados bilhetes.

0
334
A família chegou com um dia de atraso à Suíça, onde mora. Direitos Reservados
Manuel Correia Alves, a mulher e as duas filhas, de 14 e 17 anos, foram impedidos de entrar num voo da TAP, no domingo, no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, na Maia, com destino a Genebra, na Suíça.
A companhia aérea diz que “foram vendidos demasiados bilhetes” e a família foi selecionada para ficar em terra.
“Estávamos a fazer o check-in no aeroporto, quando nos foi dito que tinham em mãos um problema e que não poderíamos embarcar naquele voo porque venderam demasiados bilhetes”, afirmou Manuel Correia Alves, que comprou os bilhetes dos quatro em janeiro.
A família, natural de Vila Nova de Gaia, está emigrada na Suíça desde 2004. Estavam em Portugal de viagem a desfrutar as férias da Páscoa. Revoltados e sem se conseguirem conformar, foram encaminhados para um hotel, em Vila do Conde, onde pernoitaram. Reembarcaram na segunda-feira, pelas 12h25, na companhia aérea Lufthansa, tendo que fazer escala em Frankfurt.

“Esta é uma situação inadmissível, nem com antecedência nos avisaram. Só no check-in, a momentos de embarcar”, rematou o emigrante.

Fonte: CM