Português mata mulher a tiro e tenta suicidar-se (Actualizada)

0
75
Isabel Silva era originária da Póvoa do Varzim

Maria Isabel Silva, de 48 anos, foi assassinada a tiro pelo marido, no apartamento onde o casal português vivia, no bairro de Chêne-Bougeries, nos arredores de Genève (Suíça). Manuel Nogueira, de 54 anos, tentou o suicídio e está em estado muito grave no hospital. O casal foi encontrado pelo filho. Um pedido de divórcio parece estar na origem do drama.

Tudo terá acontecido por volta das 20.20 horas de terça-feira, no n.º 6 do empreendimento “Chemin de la Montagne”. O casal, conhecido na zona e tido como simpático e pacato, vivia ali há 15 anos. Ela, natural da Estela, na Póvoa de Varzim, trabalhava numa lavandaria. Ele, de Apúlia, em Esposende, era pedreiro. Tinham dois filhos, um rapaz de 21 anos e uma rapariga de 31.

Durante a tarde, Maria Isabel foi passear o cão ao jardim. Foi a última vez que foi vista pelos vizinhos, que a descrevem como “normal e sorridente, como sempre”.

Já depois das 20 horas, os vizinhos ouviram dois barulhos, mas não passou pela cabeça de ninguém que pudesse tratar-se de tiros. Ainda assim, uma amiga de Isabel ligou ao filho dela, que vivia com os pais. Foi o jovem que, pouco depois, ao chegar a casa, encontrou a porta bloqueada. Contactou a Polícia e, minutos depois, forçou a entrada e deparou-se com o terrível cenário: a mãe morta com um tiro na cabeça e o pai inconsciente, depois de ter disparado contra si próprio, também na cabeça, e ainda com a arma na mão.

Entre os moradores, muitos deles portugueses emigrados há vários anos, ainda é difícil acreditar no que aconteceu. Não há quaisquer relatos anteriores de violência doméstica, nem nada que fizesse prever semelhante desfecho, mas o JN sabe que a mulher pretendia divorciar-se e Manuel não terá reagido bem à notícia.

O óbito de Maria Isabel foi declarado no local. Manuel Nogueira, transportado ao hospital em estado crítico, está entre a vida e a morte.
O Ministério Público suíço abriu já um inquérito para apurar as causas da morte da mulher, cujo corpo seguiu para autópsia.

O funeral de Maria Isabel não tem ainda data marcada. Os filhos querem que a mulher seja sepultada na Suíça, onde reside uma parte da família e onde os dois vivem desde pequenos.

Fonte: JN