Liberdade de circulação de europeus no Reino Unido termina em 2019

0
9

A livre circulação no Reino Unido de pessoas oriundas dos países membros da União Europeia irá terminar em março de 2019, quando o brexit entrar em vigor, disse esta segunda-feira um porta-voz da primeira-ministra britânica, depois de vários ministros do governo de Theresa May terem afirmado publicamente diferentes visões de como se processará a saída do Reino Unido da União Europeia, explica o Diário de Notícias.

Desde que May perdeu a maioria no parlamento, nas eleições do passado mês de junho, as diferentes visões e estratégias dos ministros para o brexit tornaram-se mais evidentes, sobretudo com o intenso debate público que se desenrolou nos últimos dias, enquanto a primeira-ministra se encontra a gozar um período de férias.

Na semana passada, o ministro da Economia britânico, Philip Hammond, garantia que não deverá haver grande alteração às regras da imigração quando o Reino Unido deixar a União Europeia; a ministra do Interior, Amber Rudd, garantia por sua vez que deixar a União Europeia não deixaria o país à beira do abismo.

Mas o ministro do Comércio, Liam Fox, veio também dizer que permitir que continuasse a livre circulação de pessoas após o brexit não seria “fiel” ao resultado do referendo e que o governo ainda não tinha chegado a um consenso sobre se manterá abertas as portas aos imigrantes da União Europeia durante um período de transição.

“A liberdade de circulação irá terminar em março de 2019”, disse o porta-voz de Theresa May aos repórteres, acrescentando que o governo tinha já definidos alguns detalhes, inclusivamente propostas para os direitos dos cidadãos comunitários no pós-brexit.

“Outros elementos do sistema de imigração pós-brexit serão anunciados na devida altura. Seria errado especular ou sugerir que a liberdade de circulação irá continuar tal como agora”, concluiu o responsável.