Governo garante que Viseu vai ter ligação ferroviária

0
146

ecretário de Estado de Transportes diz também que os voos regulares entre Viseu, Lisboa e Faro devem começar no início do próximo ano.

O secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, garantiu nesta segunda-feira que Viseu passará a ter ligação ferroviária, estando apenas por decidir qual a modalidade a adoptar: a requalificação da linha da Beira Alta ou uma nova ligação.

“Viseu passará a ter ligação ferroviária, independentemente da modalidade que for seguida. A decisão está tomada, está vertida no Plano Estratégico de Transportes e Infra-estruturas e será uma realidade dentro deste quadro comunitário de apoio”, revelou.

Durante a cerimónia de inauguração das obras de requalificação do Aeródromo Municipal de Viseu, o representante do Governo realçou que falta agora discutir, do ponto de vista prático, “qual é a alternativa técnica”.

Em cima da mesa está a ligação de Viseu à ferrovia através da melhoria/modernização da linha da Beira Alta ou através de uma nova ligação entre Aveiro, Viseu e Vilar Formoso. “Essa decisão será tomada do ponto de vista estritamente técnico e de impacto económico na região. A decisão será aquela que melhor servir os interesses da região, sem esquecer os constrangimentos orçamentais pelos quais o país tem vindo a passar e a restrição activa de não termos um envelope infinito do ponto de vista de fundo de coesão para a ferrovia”, esclareceu.

Sobre a questão da rodovia, Sérgio Monteiro realçou que o Plano Estratégico de Transportes e Infraestruturas sinalizou como mais prioritária a ligação Coimbra – Viseu, que prevê a melhoria e transformação do IP3 em perfil de auto-estrada. “Uma vez mais, a decisão tem de ser tomada em função dos interesses dos agentes económicos e das populações. Nenhum Governo vai impor por decreto uma solução a uma região que tem uma voz tão activa e importante como a região Centro e a cidade de Viseu”, realçou.

De acordo com o secretário de Estado dos Transportes, foram ouvidos agentes económicos, que apontaram como sendo a melhor solução a transformação do IP3 numa estrada com perfil de auto-estrada, devidamente portajada e que deverá avançar com dinheiros privados. “Mas, se se encontrar uma alternativa que sirva de igual modo os agentes económicos e que possa ter um impacto melhor nos cidadãos da região, pois ajustaremos essa decisão. Importa num prazo curto tomarmos a decisão e avançar com o projecto e obra”, realçou.

Sobre a ligação de Viseu ao Sátão, reiterou “a disponibilidade do Governo em avançar com essa ligação”, logo que tenham “protocolo estabelecido com as câmaras” respectivas. Depois de as Câmaras de Viseu e Sátão terem manifestado disponibilidade em contribuir para esta realidade, o representante do Governo apontou que devem “procurar alargar a base dos contribuintes”.

“Vale a pena ponderarmos pedir a alguns agentes económicos alguma comparticipação nesta mesma obra, em nome da tal possibilidade de o fazermos mais rapidamente”, afirmou.

Voos regulares a partir de 2015
Sérgio Monteiro revelou também que a nova rota de voos regulares entre Viseu, Lisboa e Faro deverá começar a operar no início do próximo ano. “Esta é a retoma de um serviço que já não existia há alguns anos e que já nem os agentes locais esperavam que pudesse ser retomado. Faço votos para que no início do próximo ano possamos ter os voos regulares já a operar em Viseu”, disse.

Durante a cerimónia de inauguração das obras de requalificação do Aeródromo Municipal de Viseu,que custaram 130 mil euros, o governante realçou que a inclusão de Viseu e Portimão na rota que anteriormente servia apenas Vila Real, Bragança e Lisboa, não traz despesas acrescidas. “Temos a certeza que a inclusão de Viseu nesta rota não só é compatível orçamentalmente com a realidade do país, mas também com as regras comunitárias”, acrescentou.

Na sua intervenção, Sérgio Monteiro defendeu que esta é uma medida que contribui para a coesão social e do território, para o desenvolvimento de infra-estruturas que são de primordial importância para a região e para o fomento da actividade económica.

O secretário de Estado dos Transportes aproveitou ainda para destacar a importância da radicação do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA) no Aeródromo Municipal de Viseu. O hangar cedido ao GPIAA deverá entrar em funcionamento dentro de algumas semanas e servirá para armazenar e examinar, com segurança e condições técnicas, as aeronaves acidentadas, o seu conteúdo e os seus destroços.

In Lusa

– See more at: http://pt-comunidades.com/index.php/2015-05-12-12-06-31/diversos-portugal/item/280-governo-garante-que-viseu-vai-ter-ligacao-ferroviaria#sthash.8OOkjFWU.dpuf