Festa Lusitana público comparece em peso

0
98
O FC Lusitanos de Samedan realizou a sua festa anual em Samedan, o palco para a festa foi o restaurado salão multiusos de Samedan, que contou com um elaborado menu diversificado de iguarias bem portuguesas, que poderiam ser desgostados acompanhados pela boa pinga portuguesa. Diretamente de Portugal mais propriamente de Coimbra a Banda Kremlin foi quem teve a responsabilidade de abrilhantar e alegrar todos os que compareceram ao grande evento Lusitano. Destaque para os convidados de honra que dispensam apresentações os Irmãos Verdade. A Festa contou ainda com a calorosa presença das MAMI DANCE Lusitanos de Samedan com danças aeróbicas, as MAMI DANCE devido ao numero de bailarinas não puderam atuar em palco, fizeram a atuação no chão em frente ao palco, onde um aglomerado grupo de pessoas circundaram as MAMI DANCE onde alguns se posicionaram em algumas acrobáticas procissões para ver a atuação das beldades Lusitanas, a festa contou ainda com a atuação da nova atração juvenil o grupo de dança infantil, que é coreografado pela professora de dança das MAMI DANCE. O FC Lusitanos de Samedan já habituado a jogar em grandes palcos não se intimidou com o publico que marcou presença em peso na festa Lusitana. Com a comunidade portuguesa a marcar presença em grande numero e vindo de varias regiões suíças, superou as expetativas da direção do clube que destacou que tinham sido ultrapassado recordes anteriores atingidos, é de realçar a forma ordeira com que todos se portaram durante toda a festa, neste sentido à que dar os parabéns a todos em geral que fizeram da festa uma grande festa que souberam mostrar respeito à comunidade suíça entre outras que marcaram presença neste grande evento Lusitano, noite tranquila para a firma de segurança suíça que prestou serviço selando a segurança de cada um passando assim despercebida. A direção homenageou as equipas campeãs 2011/12 com a entrega das faixas de campeões patrocinadas por Daniel Cardoso. Valdemar Pereira vereador da Câmara de Tarouca, forte candidato a presidência da mesma nas próximas eleições marcou presença, e num discurso dirigido a toda a comunidade portuguesa em geral, transmitiu à comunidade local mais propriamente à Associação de Pais da Engadina que tinha estado com o José Cesário Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas e que lhe pediu que transmitisse que já estava assegurado um professor de português para aquela região. A festa contou também com presença do José Luís Ramalho natural da Povoa do Varzim locutor à 20 anos trabalhou 18 na Radio Clube de Lamego, 4 anos na Radio Douro FM também empresário da Banda Kremlin na Suíça concedeu-nos uma pequena entrevista: Como nasceu a banda Kremlin e onde? A Banda Kremlin nasceu em 1983 em Coimbra para animar festas e romarias em Portugal devido ao crescimento que teve em finais da década dos anos 80 e toda a década dos anos 90 tornou-se uma referencia não só a norte de Portugal como também no centro e sul e agora também vem alargando a sua popularidade às comunidades portuguesas espalhadas nos estrangeiro, e pela primeira vez na suíça vimos uma comissão de festas a requisitar pela segunda vez consecutiva o mesmo grupo tudo isso vai ao encontro da qualidade do grupo como é óbvio, mas também pela simplicidade e humildade de cada um dos elementos da banda, por isso a Banda Kremlin é uma grande referencia portuguesa, a nível de grupo de baile. O facto de ser a segunda vez consecutiva a atuar aqui que representa isso para a banda? Mas a mim não me admira nada, e quem conhece a banda partilha com toda a certeza a mesma opinião o que é bom, porque a banda é constituída por pessoas de grande caráter humano, temos pessoas na banda que são formandas e outras que exercem cargos profissionais de grande responsabilidade estes músicos para alem do empenho musical exercem uma grande animação em qualquer festa e eu na qualidade de empresário da festa posso referir que foi também esta uma das vertentes que levou o FC Lusitanos a repetirem o mesmo grupo. A Banda Kremlin está agora a ser expandida na Europa? Não, Portugal tem o seu campo de ação na Europa nomeadamente em França, Suíça Bélgica, Inglaterra e Alemanha sem duvida que são mercados difíceis, o mercado suíço aceitou-nos na primeira vez que aqui chegamos, fomos aceites da melhor maneira desenvolvemos o nosso trabalho e o resultado é aquilo que o senhor hoje teve oportunidade de ver e se ficar até ao fim ainda vai ter muito mais para ver, referida-mente a outros mercados emergentes porque à sem duvida, temos no continente Africano Angola, Brasil, América do Norte canada são mercados que poderão ser atingidos mas devido às diferenças “monetárias” será muito difícil de atingir, porque repare fazer um espetáculo destes como se faz aqui em St.Moritz (Samedan) acarreta uma grande carga económica e de encargos que pesam na organização do evento. Eu tive a oportunidade de estar presente no ano anterior a minha observação de um ano para o outro é que vejo que é um grupo que acompanha não só o top das musicas nacionais como também internacionais, e canta com muita facilidade em qualquer língua é isto que faz o impacto com o publico? O ano passado viemos um pouco às “escuras” porque não sabíamos que tipo de publico vínhamos ao encontro trazíamos um reportório completamente diferente que também foi muito bem aceite, verificamos que a comunidade portuguesa gosta mais daquelas musicas de baile as nossas tradicionais, mas temos que ter em atenção que na festa à outra qualidade de publico mais jovens que também fazem parte da festa por isso para eles também temos que tocar outro tipo de musicas, é esta uma das nossas diferenças. Visto que a banda é constituída por 7 elementos o cachet deve ficar um pouco alto, eles requerem alguma exigência em particular? De maneira alguma o cahet esta ao alcance de qualquer uma comissão, quanto às exigências é que é mais difícil “risos” você veja que o grupo pediu-me um hospitalidade com uma estrela, e eu chego aqui a St.Moritz coloco as mãos na cabeça mas onde é que eu aqui vou arranjar um hotel com uma só estrela “mais risos” de modo algum são pessoas humildes sem qualquer particular exigência, exigentes sim com eles próprios. Aproveito para deixar um um forte abraço ao Adelino Sá que já não o vejo desde mil novecentos e qualquer coisa, e felicita-lo pelo trabalho de informação que tem vindo a desenvolver junto da comunidade portuguesa, que no fundo nós também precisamos de alguém que se preocupe e divulgue todas as ações e movimentos da nossa comunidade. Para quem quiser ter a conceituada banda Kremlin num dos seus espetáculos aqui fica o contacto: www.bandakremlin.com Telef.00351 918782004 Parabéns à direção do clube, que é formado por um grupo de homens que tem desenvolvido ao longo do ano um trabalho responsavel de empenho e dedicação não só ao clube mas também pela comunidade portuguesa e quando assim o sucesso é o que se vê, não só pelo evento, mas também pelo sucesso futebolístico e dimensão que o clube tem vindo a alcançar.