Emigrante que morreu na estrada quando vinha de férias é natural de Monção

O emigrante lusodescendente de 37 anos, residente em França, que morreu na passada sexta-feira num despiste quando regressava a Portugal para passar férias com mulher e cinco filhos, é natural de Monção.

0
52
Despiste mata emigrante português e fere filhos António Pereira

A vítima nasceu em Segude e tinha residência familiar em Valadares, naquele concelho do Alto Minho. Segundo declarou ao Jornal de Notícias, o pároco de Segude, Manuel Afonso, o emigrante “era filho de uma família pobre e numerosa” daquela freguesia. Também o presidente da União de Freguesias de Messegães, Valadares e Sá, Carlos Eça, confirmou a residência da vítima naquele concelho. “A casa da mãe é na freguesia de Valadares. Foi uma tragédia muito grande”, declarou. Da família de sete pessoas, que vinha a caminho da terra Natal, a mulher e três filhos já tiveram alta e os restantes encontram-se ainda hospitalizados.

O acidente ocorreu pelas 7.15 horas locais de sexta-feira (menos uma hora em Portugal continental), no município espanhol de Briviesca (Burgos), segundo o Serviço de Emergência de Castela e Leão. No carro, seguia um casal e cinco filhos menores que estariam a viajar de Paris para Portugal de férias.

A família de emigrantes, seguia em direção a Sul, na AP-1, autoestrada no norte de Espanha, quando o condutor perdeu o controlo da viatura, um monovolume de nove lugares, com matrícula francesa. O veículo saiu da estrada e capotou várias vezes, até cair numa valeta.