Viseu

A cidade de Viseu tem uma posição quase central em relação ao Distrito e ao Município localizando-se no designado ” Planalto de Viseu “. É envolvida por um sistema montanhoso constituído a norte pelas Serras de Leomil, Montemuro e Lapa, a noroeste a Serra do Arado, a sul e sudoeste as Serras da Estrela e Lousã, e a oeste a Serra que mais directamente influencia esta área, a do Caramulo.

O Município caracteriza-se por uma superfície irregular com altitudes compreendidas entre os 400 e os 700 metros. Com um relevo acidentado apresenta numerosos cursos e linhas de água. De um modo geral estes organizam-se em três bacias: a do Vouga, a do Dão e a do Paiva. Outros existem, de menor caudal mas com certa importância, rio Pavia e rio de Mel.

Situado numa zona de transição, o Concelho apresenta um conjunto de micro-climas. A Serra do Caramulo, localizada a oeste do Concelho, assume um papel de relevo em termos climáticos ao atenuar as influências das massas de ar de oeste ( embora o vale do Mondego facilite a sua penetração ). Assim, o clima de Viseu caracteriza-se pela existência de elevadas amplitudes térmicas, com invernos rigorosos e húmidos e verões quentes e secos. A maior extensão do Município é composta por granitos, sendo esta rocha a principal responsável na formação dos solos existentes. Em menor percentagem ocorrem formações quartezitas e gneisses do pré-câmbrico e arcaico

GEOGRAFIA

O Distrito de Viseu situa-se na Região Centro/Norte de Portugal, a sul do Rio Douro entre os Distritos da Guarda a oriente, Aveiro a ocidente e Coimbra a sul. Com 5.007 Km2 de superfície, abrange 24 concelhos e, tomando como referência a Sé de Viseu, compreende as seguintes coordenadas geográficas: latitude 40º 39′ 40″ N, longitude 07º 54′ 42″ W, altitude 450 metros.

A parte norte e nordeste é atravessada pelas serras da Lapa, Leomil e Montemuro para Norte das quais se estende a bacia hidrográfica do rio Douro e seus afluentes. A área ocidental do distrito é dividida pelo rio Vouga, sobressaindo a norte as serras de S. Macário, Arada e Gralheira e a sul as serras das Talhada e Caramulo. A sul e sudeste localiza-se a bacia do rio Mondego e a do seu afluente rio Dão. A capital do distrito de Viseu é a cidade de Viseu.

Cidade antiquíssima, parece remontar aos tempos proto-históricos tendo origem no núcleo castrejo. Tomando como referência um verdadeiro testemunho histórico, é indicado no século V da nossa era e com o domínio suevo, como chamar-se Viso. Em 569 já Viseu era cidade episcopal. Na primeira metade do século XVI, Viseu era um importante centro de cultura artística, especialmente nos domínios da pintura. O apogeu da Escola de Viseu é bem ilustrado por Gaspar Vaz e Vasco Fernandes, que ficou conhecido por Grão Vasco.

MONUMENTOS

Solar dos Treixedos, Casa do Miradouro, Sé Catedral, Paço dos Três Escalões ( Museu de Grão Vasco ), Igreja da Misericórdia, Capela Da Senhora Dos Remédios, Porta do Soar, Capela de S. Sebastião, Igreja dos Terceiros de S. Francisco, Capela de Nossa Senhora da Vitória, Seminário Conciliar, Estatua D. António Alves Martins, Igreja do Carmo, Casa Amarela ( Biblioteca Municipal ), Casa dos Condes de Prime, Cava de Viriato, Igreja de N. Srª da Conceição da Ribeira, Casa da Ribeira, Porta dos Cavaleiro,s Igreja de Santo António, Igreja de S. Miguel de Fetal, Capela das Chagas ou da Via Sacra.

FEIRAS ANUAIS

Feira de São Mateus em Viseu – 14 de Ago a 14 de Setembro. Feira secular, com origem provável no reinado de D. Dinís, é, ainda hoje a maior feira de Viseu e uma das suas principais atracções turísticas. Mudou de nome, saltou de um para outro mês do calendário e de um para outro sítio. Só em 1510 se estabeleceu definitivamente no Campo de S. Luís, actualmente Campo da Feira, e também só a partir desse ano, por ordem de D. Manuel I, se passaria a chamar Feira de São Mateus, em homenagem a este santo evangelista, e ainda hoje seu titular e a quem é dedicado o dia 21 de Setembro. Mostra Agro-Pecuária, Vinícola e Artesanal de muito nível.

Cavalhadas de Vildemoinhos; cortejo histórico e etnográfico – 24 de Junho

Torredeita – 25 de Março.

FEIRAS QUINZENAIS

Feira da N. Srª do Pedrão, em Torredeita – 2º e 4º Sábado de cada mês

Boa aldeia – 2º e 4º Sábado de cada mês.

FEIRAS SEMANAIS

Viseu – terças-feiras

Cavernães – quartas-feiras

MERCADOS

Avinges, Mosteirinho, Loureiro de Silgueiros e Boa Aldeia – segundas-feiras

Gumiel (Ribafeita) – Último Domingo do Mês

Bigas (Lordosa) – 3ª quarta-feira do Mês

Vila de Um Santo (Cota) – 1ª e 3ª quinta-feira do mês

Cavernães – 1ª quarta-feira de cada mês.