Serra de São Macário

A Serra de São Macário é uma elevação de Portugal Continental, com 1052 m de altitude máxima (no Alto de São Macário). Localiza-se a pouco mais de 10 km a norte de São Pedro do Sul.

Terra de frondosas matas e de aldeias quase vazias. Vale a pena conhecer, cada vez com mais urgência, a sua beleza e história. Em plena serra existem duas capelas, a capela de S. Macário e Santa Maria Madalena. São muito procuradas por peregrinos.

A vista que se tem do alto da Serra  é digna de ser admirada, valendo bem a pena ir lá acima. O acesso mais fácil, para quem vai de carro ou de autocarro, é feito a partir de São Pedro do Sul, passando por Sul, que é a antiga sede de concelho. O acesso é tão fácil, que quase não nos apercebemos da subida. Só quando chegamos lá acima e de repente deparamos com uma vista grandiosa, é que nos damos conta de quanto subimos.
O acesso a partir da vila de Castro Daire é muito mais íngreme, mas muito mais bonito. Não é, porém, muito aconselhável a autocarros.
O acesso mais belo e mais grandioso é, sem a mínima sombra de dúvida, a estrada que vem de Arouca (visitar o mosteiro!), passando por Ponte de Telhe e pelo Portal do Inferno. Este acesso é totalmente desaconselhável a autocarros e, em dias de má visibilidade, é perigosíssimo para qualquer tipo de veículos. À passagem pelo Portal do Inferno, a estrada é de terra e não tem quaisquer resguardos laterais, apesar de haver um abismo de cada lado. Não é por acaso que aquele local se chama Portal do Inferno. A sua grandiosidade é de cortar a respiração.
Perto do São Macário e encolhida numa dobra da serra, fica uma aldeia muito típica e muito bonita, chamada Pena. Na fotografia que publico aqui em baixo, vê-se um grande afloramento quatzítico de forma piramidal, que é a penha que dá o nome à aldeia, e alguns socalcos dos campos pertencentes aos habitantes. A aldeia propriamente dita não se vê, ficando quase “debaixo” dos nossos pés. Há dois anos, apenas uma família habitava permanentemente a Pena. Agora não sei.
No fundo do vale que se vê atrás da pirâmide, corre o Rio Paiva. Os montes que se vêem na outra margem são da Serra de Montemuro, cujo ponto mais elevado tem uma altitude superior a 1200 metros.