Casa de Azevedo – São João da Pesqueira

IPA: Monumento

Nº IPA: PT011815050005

Designação: Casa de Azevedo / Casa da Torre das Pedras / Quinta da Corredoura e Capela

Localização: Viseu, São João da Pesqueira, Paredes da Beira

Acesso: Rua da Corredoura, à entrada E. da vila

Protecção: VC, Dec. nº 129/77, DG 226 de 29 Setembro 1977

Enquadramento:

Peri-urbano. Isolada, com muro separador provido de portão adossado à fachada NE., defronte de arruamento sobrelevado relativamente ao terreiro que antecede a Casa e Capela; circundadas a E., S. e O. por terrenos parcialmente agricultados e com árvores de fruto, em declive pouco acentuado para S., e a N. por casas de habitação de 1 e 2 pisos.

Descrição:

Casa de planta em P deitado, irregular, a cuja curta haste se adossa perpendicularmente a Capela, dedicada a Nossa Senhora da Assunção e aos Santos Mártires, de planta longitudinal rectangular, simples. Volumes articulados, horizontalista. Cobertura de telhados a 4 águas nos 2 corpos da Casa e a 2 águas na Capela e corpo de ligação. Casa: fachada principal a SE., de 2 pisos; no 1º 3 portas rectangulares e escada de lanço único, com corrimão de ferro, no 2º 1 porta e 1 janela de sacada intercaladas por 3 janelas de guilhotina de molduras rectangulares; remate em cornija; a E. corpo de ligação à Capela com 1 porta e 1 janela rectangulares em cada piso; remate em cornija. Fachada NE., 3 janelas de guilhotina de molduras rectangulares, ao centro lápide com inscrição encimada por 3 chaves; remate em cornija com elevação curva central. Fachada NO., 2 pisos, no 1º 2 portas rectangulares e vãos de ventilação, no 2º 7 janelas rectangulares; remate em cornija; a N. corpo quadrangular com janela a S.. Fachada SO., 2 pisos rematados em cornija, 2 corpos: corpo O., saliente, 1 porta rectangular no 1º piso e 1 janela rectangular no 2º, na face E. 1 porta rectangular e 1 escada; corpo de ligação, recuado, 1 porta rectangular no 1º piso e 1 porta e 2 janelas rectangulares no 2º. Capela: fachada principal a NE., com cunhais encimados por pináculos, 2 registos separados por friso, no 1º portal de moldura rectangular com volutas, entrelaços, frisos verticais serpentiformes e cartela com concha e máscara, flanqueado por pilastras de capitéis com conchas e volutas; no 2º pedra de armas entre volutas e ramagens e 2 janelas de guilhotina em arco de asa-de-cesto com florão; remate em frontão triangular, com cruz no topo, interrompido inferiormente por edícula com imagem de Nossa Senhora da Assunção, enquadrada por volutas, festões de ramagens sob cornija curva e 2 conchas entre aletas de volutas. Fachada NO. parcialmente adossada à Sacristia e corpo de ligação, sem vãos, remate em cornija. Fachada SO. cega, remate em empena angular com pináculos sobre os cunhais e cruz truncada no vértice. Fachada SE., 1 janela rectangular, remate em cornija. Interior da Casa: espaço diferenciado, no 1º piso cavalariça e 3 arrecadações com arcos de pedra e vigamentos de madeira; no 2º piso 4 salas e 5 quartos; as Salas de Entrada, Jantar, Principal e do Fogão possuem tectos de maceira apainelados, poligonais, de castanho; a SO. a copa e a cozinha, lajeada de granito, 2 quartos anexos e escada para arrecadação em piso intermédio. Capela: nave única com coro-alto de madeira a NE., com porta à esquerda; na parede NO. porta da Sacristia de verga decorada com florão sob cornija; cobertura em berço de madeira pintado com arquitectura perspectivada, anjos e brasão de armas; capela-mor revestida por retábulo tripartido esculpido em granito, com rendilhados, colunas pseudo-salomónicas e edículas com imagens, continuando-se em abóbada com elementos heráldicos, vegetalistas, volutas e conchas; no altar-mor trono de talha polícroma e dourada no interior de camarim com sanefa e relicário ladeado por 2 portas pintadas com as figuras dos Santos Mártires São Paulo e São Félix, cujos corpos estão em túmulos envidraçados sobre altares laterais, encimados por painéis pintados com a Anunciação e Santa Ana a São Joaquim.

Descrição Complementar:

No exterior adossado à esquerda da fachada NE. muro com portão de ferro forjado de moldura rectangular em cujo lintel se lê QUINTA DE AZEVEDO, encimado por pedra de armas seiscentista de Azevedos, de Fernando Alvares de Azevedo, tendo à esquerda inscrito CORREDOURA; rematado por cornija em cortina; à direita adossa-se muro corrido. A lápide de mármore epigrafada da fachada NE. alude à doação dos Direitos Reais de Paredes aos senhores da Casa. A pedra de armas da Capela é de Azevedos, de José António de Azevedo Vieira, brasão que se repete no interior, pintado no tecto: no 1º e 4º de ouro, águia de negro, no 2º e 3º de azul, 5 estrelas de 6 pontas de prata, bordadura cosida de vermelho carregada de 8 aspas de ouro, coronel de nobreza. Na Sacristia, com 1 porta para o pátio da frente e das traseiras, 1 arcaz e lavabo. A E. do conjunto 1 casa rectangular de pedra, de piso único, que serviu para habitação do Capelão da família, actualmente residência dos caseiros. Na fachada posterior muro alto com vão em arco recto a unir o corpo habitacional e a capela.

Utilização Inicial: Residencial: solar

Utilização Actual: Residencial: solar

Propriedade Privada: pessoa singular

Afectação: Sem afectação

Época Construção: Séc. 11 / 13 / 14 / 15 / 17 / 18

Arquitecto | Construtor | Autor: Nicolau Nasoni (atr.); Mestre António Pereira (atr.)

Cronologia:

1037 – D. Rozendo, bisneto do rei D. Ramiro II de Leão conquistou Paredes aos mouros e instalou-se posteriormente na localidade da Corredoura, aí construindo uma torre denominada Torre das Pedras onde colocou as 3 chaves do Castelo. Casou com D. Urraca Afonso e foram os primeiros senhores de Távora. Desde então a Torre foi sendo ampliada e modificada, transformando-se na Casa da Torre das Pedras, onde sempre se conservaram as 3 chaves, hoje aplicadas a um brasão de armas esculpido em madeira na parede de uma das salas; Séc. 11 / 13 – 2º fase da construção em que foi adossada uma casa à Torre; Séc. 14 / 15 – 3ª fase: construção de um edifício rectangular no prolongamento NE. da Torre à qual foi apeado o registo superior; Séc. 16 – as primeiras gerações de proprietários da família Távora deram lugar, por casamento, aos Azevedos, começando então o Solar a ser conhecido por Casa e Quinta de Azevedo, seguiram-se os Azevedo e Lemos, os Castro e Lemos e os Sousa Pinto; Séc. 17 – 4ª fase: prolongamento da dependência anterior e construção de um corpo adossado a E.; Séc. 18 – 5ª fase: construção da Capela e Casa do Capelão e ligação daquela ao edifício; 1738 – o 20º senhor da Casa, José António de Azevedo Vieira e sua esposa Luisa da Costa Rebelo da Fonseca mandaram construir a Capela em substituição do oratório, tendo-se concluído em 1745, com pedras da pedreira do Outeiro Alto, junto das ruínas do Castelo; 1746 – os corpos dos dois Santos Mártires de Marrocos, São Paulo e São Félix, foram enviados de Roma e colocados na Capela, a que se vieram juntar posteriormente mais de 2.000 relíquias, o que motivou inúmeras peregrinações; 1747 / 1748 – a Santa Sé proíbe que sejam retiradas da Capela quaisquer relíquias, concedendo-lhe protecção e indulgências perpétuas; 1750 – um decreto de D. José concede os Direitos Reais do concelho de Paredes da Beira ao fidalgo proprietário da Casa da Torre das Pedras e Quinta de Azevedo, Dr. José António de Azevedo Vieira e a todos os seus descendentes, privilégio que se manteve até 1832; execução do retábulo-mor; 1754, 15 Agosto – ganha total independência eclesiástica, dependendo directamente do Papa; 1771 – Bento XIV doa relíquia do séc. 16 ao templo; séc. 19 – construção de uma instalação sanitária junto ao cunhal N.; 1889 – a 28ª senhora da Casa D. Maria da Conceição da Gouvea de Azevedo e Bourbon ficou orfã e foi criada em Coimbra, permanecendo a Casa desabitada e entregue a procuradores e caseiros, exceptuando um breve período em que serviu para habitação do Pároco; 1970 – a actual proprietária tomou posse da Casa e encetou algumas obras de restauro de estruturas, rebocos e coberturas.

Tipologia:

Arquitectura residencial, maneirista, de raíz medieval. Solar de linhas simples com vãos de molduras rectangulares desprovidas de elementos decorativos. Arquitectura religiosa, barroca. Capela barroca de vãos emoldurados decorados com festões, volutas, conchas e entrelaços de folhagem.

Características Particulares:

Na capela um retábulo monumental totalmente esculpido em granito, com revestimento de decorações vegetalistas, elementos heráldicos, como cruzes e águias (Azevedo), conchas (Vieira), volutas, ramagens, e nichos com imagens.

Dados Técnicos: Paredes autoportantes

Materiais: Alvenaria de pedra granítica; ferro forjado; Pavimentos de lajes de granito na cavalariça, cozinha e Capela e de soalho de pinho e castanho nas habitações. Tectos de madeira.

Bibliografia: SILVA, António Lambert Pereira da, Nobres Casas de Portugal, vol. 2, Porto, s.d.; MONTEIRO, J. Gonçalves, São João da Pesqueira. Coração do Douro, São João da Pesqueira, 1992; Idem, São João da Pesqueira (Monografia do Concelho), São João da Pesqueira, 1993; PINTO, José Lima de Sousa, Paredes da Beira uma Casa, uma Capela, Carcavelos, 1997.

Documentação Gráfica: CMSJP

Documentação Fotográfica: IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa: Arquivo da Casa da Torre das Pedras

Intervenção Realizada: IJF: 1995 – consolidação, restauro e pintura dos madeiramentos da capela, sob orientação de Maria Alexandrina barreiro e Maria Teresa de Sousa Pinto.

Autor e Data: Lina Marques 1998