Barragem de Portovelha, Vouzela

Em Vouzela, projecto da Barragem de Portovelha poderá ser recuperado por empresa da região. Uma conceituada empresa da região de Lafões está a realizar estudos para a construção de uma barragem em Portovelha, no concelho de Vouzela, depois de o Ministério da Agricultura ter cancelado o projecto existente por o considerar inviável em termos económicos, técnicos e ambientais.

A barragem permitirá não só a produção de energia, como também a reserva de água para o combate a incêndios e para a rega agrícola. “A reserva de água permite encher um milhão de vezes um camião cisterna de 30 mil litros e regar cerca de 10 mil hectares. Permite ainda a redução de CO2 em 600 mil toneladas por ano”, informou o Presidente da Câmara Municipal de Vouzela, Telmo Antunes, que reuniu recentemente com os responsáveis da empresa.

Segundo o autarca “o investimento é superior a 200 milhões de euros e a ser concretizado constituirá uma das maiores turbinas de produção de energia eléctrica do país, com uma produção de 770 megawatts. Em termos comparativos, temos no concelho a barragem de Cercosa que produz apenas 10 megawatts”, adiantou.

O edil explicou ainda que o projecto prevê a construção de duas barragens, uma em Portovelha e outra no Vouga, com um canal de ligação entre as duas que permitirá que a turbina, durante o dia, produza energia eléctrica e à noite faça o transvaso das águas do Vouga para Portovelha.

Telmo Antunes considera que este é um projecto de grande importância para a região e espera que a empresa consiga obter todos os pareceres necessários à construção da barragem. “O processo poderá estar concluído entre dois a três anos para depois se avançar para a construção que durará cinco anos”, concluiu.

O projecto poderá significar até 3000 postos de trabalho ao longo dos cinco anos de construção e 20 postos de trabalho em permanência na fase de exploração.