Arco de Paradela Tarouca

Este pequeno monumento é um arco memorial do séc. XII, XII, de granito, de volta inteira, e que, segundo fonte bibliográfica, existiam inicialmente 3 arcos, tendo desaparecido 2 com o passar dos anos.

Conta-se que quando o corpo do Conde de Barcelos estava a se levado de Lalim para ser sepultado no Mosteiro de São João de Tarouca, parou neste local, e em memória deste facto ali se eregiram os arcos.

No entanto as opiniões sobre o arco de Paradela divergem de autor para autor: para uns é um marco monumental que se erguem para demarcar o limite do couto do Mosteiro de São João de Tarouca, para outros é um monumento funerário construído para o túmulo de Diogo Anes, que em 1175 era o proprietário do terreno.