Carregamento de bananas escondia seis toneladas de droga. Português foi detido

A Guarda Civil espanhola efetuou aquela que foi a maior apreensão de cocaína neste século, em Espanha. A droga estava camuflada num carregamento de bananas da Colômbia. Um português está entre os detidos.

0
18

Seis toneladas de cocaína pura foram apreendidas no porto de Algeciras (sul de Espanha), no âmbito da operação “Nativity” (Natividade) da Unidade de Análise de Risco, composta por membros da Guarda Civil e funcionários da Agência Tributária espanholas.

Na operação foram detidas três pessoas, de nacionalidades espanhola, hondurenha e portuguesa.

Segundo o ministro do Interior, Juan Ignacio Zoido, que divulgou a operação esta terça-feira de manhã, os 5883 quilogramas de droga estavam envoltos em fita adesiva e distribuídos por 5299 embalagens, camufladas num carregamento de bananas proveniente da Colômbia.

De acordo com o jornal espanhol “El País“, esta foi a maior apreensão de droga nos últimos 18 anos, em Espanha, e a segunda maior de sempre. Valeria cerca de 210 milhões de euros, no mercado do narcotráfico.

A operação é desencadeada depois de as autoridades espanholas detetarem a existência de um carregamento “suspeito” a bordo do navio “Banak”, que tinha como destino final o aeroporto de El Prat, com prévio desembarque em Algeciras.

A operação, que contou também com a participação do Serviço de Vigilância Aduaneira, aconteceu poucos dias depois de outra operação policial de grande dimensão que levou à apreensão de 331 quilos de heroína e à detenção de quatro pessoas.

Apreensão histórica
A última grande apreensão de droga no país foi em 1999, quando a Polícia Nacional e a Agência Tributária apreenderam em alto mar 7,6 toneladas de droga. A apreensão desta terça-feira é considerada a segunda maior da história de narcotráfico.