Banal na Suíça, impensável em Portugal (Actualizada c/vídeo)

0
579

Ao ler os jornais de hoje na internet, dei de caras com uma notícia banal, manchete do maior jornal diário da Suíça, talvez por isso mesmo, banalidade.
O Presidente da Confereção Helvética foi fotografado a teclar no seu telemóvel, enquanto esperava pelo comboio que o transportaria até ao seu posto de trabalho em Berna. O jornalista que o fotografou não o fez pela vontade de fazer notícia sensacionalista mas sim pela banalidade da questão que torna ainda mais a Suíça num país maravilhoso. O jornalista Serge Jubin comentou no Twitter. “A Suíça, país maravilhoso onde o Presidente tecla alegremente no seu smartphone, na gare da sua querida cidade de Neuchatel, como qualquer outro passageiro habitual do comboio…”. O jornalista radiofónico Magali Philip comentou esta mensagem com “ Minhas senhoras e meus senhores: Isto é Suíça”. Por sua vez Ralph Staumann comentou em lígua inglesa “ O Presidente da Suíça, Didier Burkhalter, espera pelo comboio entre o povo. Nenhum segurança.”.

Todos os elementos do governo são vistos regularmente nos transportes públicos, seja o elétrico, o comboio ou o autocarro e, normalmente sem segurança. A minha dúvida e, ou interrogação, penso que não será só minha, porque será que num país moderno, desenvolvido, super democrático, rico ao qual poderia juntar muitos mais adjectivos abonatórios, os dirigentes políticos sentem-se pessoas comuns, com gostos comuns e, com despesas e ordenados normais (e uma única reforma igual ao povo) e a utilizarem os transportes públicos, e em Portugal, país lindo mas antiquado, pouco desenvolvido, com uma democracia falsa, pobre, os dirigentes polílicos se sentem superiores, com gostos “chiquérimos” e com despesas e ordenados fabulosos, (mais do que uma reforma milionária) ainda precisam de gastar milhões em viaturas de luxo com “chauffer” para se deslocarem. Pedir aos nossos governantes para terem vergonha, seria muito banal, fico-me por um pedido: Por favor não despeçam os jardineiros, são eles que mantêm o pais bonito, valha-nos isso.

Pode ler a notícia (em alemão) AQUI.

Reis de Espanha no meio do povo

Também é notícia de hoje, na Revista VIP, que os Reis de Espanha foram ao cinema como qualquer outro cidadão. Até aqui não surpreende, o que surprende é que se apresentaram com indumantária mais que normal, compraram os bilhetes na bilheteira como qualquer outro cidadão, sentaram-se em lugares anónimos e não dispensaram as pipocas.

Mais ou menos como em Portugal em que o ilustre político diz à sua secretária “ Hoje quero ir ao cinema com a minha mulher, telefone ao proprietário a informar de que quero os dez melhores lugares e, ligue também ao chefe da segurança para avisar que preciso de 8 seguranças no cinema e as estradas de acesso fechadas para nós passarmos sem problemas. Hà, não esqueça também de encomendar umas latas de caviar e uma garrafa de champanhe para o intervalo”.

http://www.swissinfo.ch/por/gente-simples_pol%C3%ADticos-su%C3%AD%C3%A7os-dispensam-seguran%C3%A7a/40599968

Por JASA