Algures, numa colónia balnear para nudistas

0
52

O Manel inscreve-se numa colónia balnear para nudistas, do mais exclusivo que existe. No seu primeiro dia, despe-se e resolve ir dar uma volta pelo complexo. A certa altura, cruza-se com uma morena, extremamente bem feita, e mal a vê pufff, tem uma erecção. Ela aproxima-se dele e pergunta-lhe:

– O senhor chamou-me?

– Quem eu? Não! Mas porque é que diz isso?

– Bom, o senhor deve ser novo aqui. Existe uma regra que diz que sempre que uma mulher provoque essa reacção num homem, é sinal que ele a está a chamar, e pode fazer dela o que quiser!

Sendo assim, lá vão os dois para um recanto, um pouco menos exposto e o Manel faz o que tinha a fazer. Continuando no seu passeio resolve passar pela sauna mas, no preciso momento em que está a entrar, solta um sonoro peido. Saído do nevoeiro, aparece um homem, grande, peludo, forte que lhe diz:

– O senhor chamou-me?

– Quem eu? Não! Mas porque é que diz isso?

– Bom, o senhor deve ser novo aqui. Existe uma regra que diz que sempre que alguém fizer o que o senhor acabou de fazer, é sinal que me está a chamar e eu posso fazer o que quiser!

O gigante pega no pobre Manel, vira-o e… pronto… o desgraçado do Manel ganha um andar novo. O Manel dirige-se a correr para a recepção, entrega as chaves do cacifo e o cartão e diz para a recepcionista nua:

– Tome lá minha senhora, vou-me embora, pode ficar com os 100 contos de jóia!

– Então mas o senhor nem cá ficou 3 horas! Não chegou sequer a conhecer metade do complexo!

– Escute menina, eu tenho 62 anos, tenho uma erecção uma vez por semana, mas peido-me 15 vezes por dia, portanto, adeus!