14 de junho foi um dia especial

0
272
Women on strike in front of the Reformation Monument in Geneva, Switzerland, during the national women's strike on June 14, 1991. Women are asking for the implementation of the constitution article on the equality of men and women, which came into force ten years ago. Statistical surveys show that men and women are still not rewarded the same pay for the same work. (KEYSTONE/Str) Streikende Frauen vor dem Reformationsdenkmal in Genf anlaesslich des nationalen Frauenstreiks am 14. Juni 1991. Die Frauen fordern die Umsetzung des vor zehn Jahren in Kraft getretenen Verfassungsartikels ueber die Gleichstellung von Mann und Frau. Statistische Erhebungen zeigen, dass gleichwertige Arbeit von Maennern und Frauen weiterhin unterschiedlich entloehnt wird. (KEYSTONE/Str)

“Quando as mulheres querem, tudo pode parar”. Essa era o lema da greve de mulheres organizada há 25 anos. Dez anos depois que a igualdade dos sexos foi incluída na Constituição suíça, as mulheres suíças exigiam que seus direitos fossem colocados em prática. A mobilização foi enorme: aproximadamente 500 milhões de mulheres foram às ruas para tornar clara suas exigências.
Trabalhadoras, acadêmicas, funcionárias públicas, mães e donas-de-casa de todas as regiões do país participaram de diversas ações e protestaram contra a demora de aplicação das leis de igualdade. A greve terminou ocorrendo exatamente no mesmo ano dos festejos de 700 anos de existência da Confederação Suíça.

Depois de um longo e acirrado debate no Parlamento federal, finalmente a Lei de igualdade dos sexos entrou em vigor em 1996. Porém ainda hoje as mulheres recebem, em média, 15% menos do que os homens. Em 14 de junho muitas irão às ruas para defender seus direitos.

Fonte: Swiss Info